Adilson, um verdadeiro paredão

  • 6 de março de 2017
  • Mário Freitas
  • Por onde anda
  • 0
  • 765 Visualizações
Compartilhe
RR
Jl Contabilidade
BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
ALBA
LemosPassos
Nova Rádio
CMS (Brisa de Esperança)
PMS (Operação Chuva 2)
PMS (Use Máscara)
PMS (Operação Chuva 1)
VIABAHIA (Maio Amarelo)
SECOM (Estado Solidário)
PMS (Dengue)

Foi no ano de 1966, que chegou, do interior, para o Galícia, um jovem com vontade de vencer no futebol. Era o goleiro Adilson, que veio de Valença, cidade do baixo sul do estado. Não demorou para se firmar como titular da equipe. Logo, vários clubes demonstraram interesse em sua contratação. Mas o chamado clube da "colônia espanhola" conseguiu segurá-lo até1970, quando foi vendido para o Vitória. Depois, teve rápidas passagens por Bahia, Leônico e Fluminense de Feira. Foi campeão baiano,(em 1968, pelo Galícia), vice ( pelo próprio Galícia, em 1967, e pelo Vitória, em 1971 ), ganhou, também um torneio Bernando Spector ( pelo Leônico). Hoje, aposentado, mora em Itapoan e dá aulas, como free lancer, no Senai. O apelido de "pareedão" veio, em função das grandes defesas que fez nos clubes por onde passou.

(Foto: Adilson está em pé, primeiro à esquerda)

BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
ALBA
Nova Rádio
CMS (Brisa de Esperança)
PMS (Operação Chuva 2)
PMS (Operação Chuva 1)
PMS (Use Máscara)
SECOM (Estado Solidário)
PMS (Dengue)
LemosPassos
VIABAHIA (Maio Amarelo)
RR
Jl Contabilidade
Compartilhar:

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *