Brasil encerra a competição na China com oito medalhas

  • 16 de dezembro de 2018
  • Mário Freitas
  • Eles
  • 0
  • 52 Visualizações
Compartilhe
RR
Jl Contabilidade
BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
Viabahia
ALBA
LemosPassos
SECOM (Mais Investe)

Em mais um bom dia para o Brasil no Mundial de piscina curta de Hangzhou, na China, Etiene Medeiros encerrou a coleção de medalhas do país na competição com um bronze nos 50m livre. A primeira brasileira a conquistar ouro em Mundiais (tanto em piscina longa, quanto em piscina curta) alcançou dessa vez um pódio inédito no nado livre. Todas as outras sete vezes que ficou entre as três melhores do mundo foram em provas no nado costas, seja individualmente ou em revezamentos. Com as três medalhas deste domingo, a seleção brasileira se despediu da competição com dois ouros e seis bronzes.

 

Neste domingo, a companheira de quarto de Etiene na China, Daiene Dias, abriu os trabalhos para o Brasil com o bronze nos 100m borboleta. Em seguida, foi a vez de Felipe Lima subir ao pódio nos 50m peito, também em terceiro. Nos outros dias de competição, o país foi bronze com o revezamento 4x100m livre masculino, ouro com o 4x200m masculino, ouro com Nicholas Santos nos 50m borboleta, bronze com Brandonn Almeida nos 400m medley e bronze com o revezamento 4x50m medley masculino.

 

Na última participação brasileira no Mundial, os brasileiros Guilherme Guido, Felipe Lima, Nicholas Santos e Breno Correia competiram no revezamento 4x100m medley e chegaram perto de dar mais uma medalha para o país. Depois de um início forte, no entanto, os nadadores não conseguiram acompanhar o ritmo de Estados Unidos, Rússia e Japão, que completaram o pódio, respectivamente.

 

Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
Viabahia
ALBA
SECOM (Mais Investe)
LemosPassos
RR
Jl Contabilidade
Compartilhar:

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *