Camila Brait pede dispensa da Seleção de Vôlei

  • 20 de abril de 2019
  • Mário Freitas
  • Elas
  • 0
  • 106 Visualizações
Compartilhe
RR
Jl Contabilidade
BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
Viabahia
ALBA
LemosPassos
SECOM (Mais Investe)

O  técnico José Roberto Guimarães anunciou nesta quinta-feira sua primeira convocação de 2019 para formar o grupo da seleção brasileira feminina de vôlei. A grande surpresa da lista foi o nome de Camila Brait, que, após ficar fora da lista olímpica em 2016, anunciou que não defenderia mais o Brasil. Nesta sexta, a líbero do Osasco confirmou sua posição e, apesar de estar "honrada e feliz", pediu dispensa.

– Estou muito honrada e feliz em ser convocada mais uma vez para a seleção e saber que tenho as portas abertas. Eu e o Zé tivemos uma conversa, falamos sobre escolhas, decisões, novos caminhos, mas por algumas questões pessoais não consigo me juntar às meninas – disse a líbero, que ficou fora da lista das Olimpíadas de Londres 2012 e Rio 2016.

Aos 30 anos, Brait defendeu o Osasco nesta edição da Superliga feminina. O time paulista foi eliminado na semifinal do torneio pelo Minas. A líbero tem uma filha, Alice, de 1 ano e quatro meses. Com a camisa do Brasil, já conquistou quatro edições do Grand Prix (2009, 2013, 2014 e 2016), uma Copa dos Campeões (2013) e as medalhas de prata no Campeonato Mundial (2010) e Jogos Pan-Americanos de Toronto (2015).

A seleção brasileira feminina se prepara para quatro importantes torneios em 2019: Liga das Nações, Campeonato Sul-Americano, Pré-Olímpico e Copa do Mundo.

 

Foto: João Pires

BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
Viabahia
ALBA
SECOM (Mais Investe)
LemosPassos
RR
Jl Contabilidade
Compartilhar:

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *