Hamilton pode ser investigado pela FIA por ter homenageado americana morta pela polícia

  • 15 de setembro de 2020
  • Redação Em Cima do Lance
  • Eles
  • 0
  • 37 Visualizações
Compartilhe
RR
Jl Contabilidade
BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
Viabahia
ALBA
LemosPassos
SECOM (Mais Investe)
Viabahia (Semana Nacional de Trânsito)

O piloto inglês Lewis Hamilton, pode ser alvo de investigação da Federação do Automobilismo (FIA), pelo protesto pela morte da socorrista americana Breonna Taylor.

A entidade confirmou ao canal BBC que vai discutir se a camiseta utilizada pelo hexacampeão com os dizeres “Prendam os policiais que mataram Breonna Taylor” se configura como uma mensagem política, o que é proibido.

– A questão está sobre ativa consideração. (A mensagem política) é a consideração a qual estamos fazendo – disse um representante da FIA ao veículo britânico.

No domingo, Hamilton trocou sua usual camiseta com a inscrição “Vidas negras importam” (“Black Lives Matter”) pela peça que cobrava justiça por Breonna Taylor, uma jovem negra que foi baleada oito vezes e morta em 13 de março, quando policiais invadiram seu apartamento em Louisville, no estado americano do Kentucky. Breonna tinha 26 anos e trabalhava com emergências médicas na Universidade de Saúde de Louisville Health.

O regulamento da FIA só faz menção a questões políticas ao proibir o uso de manifestações de cunho político ou religioso “que sejam prejudiciais aos interesses da FIA” nos carros. Em 2018, o então piloto da Fórmula 2 Santino Ferrucci foi proibido de carregar em seu carro o slogan da campanha do presidente americano Donald Trump pela mesma regra.

 

Foto: Bryn Lennon/Getty Images/Reprodução/GE

BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
Viabahia
ALBA
SECOM (Mais Investe)
LemosPassos
RR
Jl Contabilidade
Viabahia (Semana Nacional de Trânsito)
Compartilhar:

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *