Perdidos no aeroporto de São Francisco na Califórnia

  • 2 de agosto de 2017
  • Mário Freitas
  • Baú do Marão
  • 0
  • 142 Visualizações
Compartilhe
RR
Jl Contabilidade
BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
Viabahia
ALBA
LemosPassos
SECOM (Mais Investe)

Esta é mais uma historinha que aconteceu comigo e o grande locutor esportivo, um dos maiores do Brasil, mestre e amigo de toda a cronica, Nilton Nogueira. Estávamos cobrindo o Torneio Bicentenário dos Estados Unidos, em 1976, para a Rádio Excelsior e o Jornal da Bahia. Tinhamos um vôo marcado de São Francisco para Nova Yorque, às 10 horas, mas às 7 horas decolava um avião, tipo DC 10 que era novidade no Mundo e só chegaria ao Brasil no ano seguinte. Como sempre fui fascinado pela aviação, fiz um convite ao Nogueirinha, como é conhecido o Nilton Nogueira.

– Nogueira, veja bem. Vamos antecipar o nosso vôo para às 7 horas ?  Tem um avião DC 10 que vai para Nova Yorque.

– Rapaz. Esse negócio pode não dar certo. Vamos deixar como está.

– Nogueira, para nós será uma novidade. Vamos lá, vai dar tudo certo.

– Tudo bem. Você está insistindo, então vamos. Mas acho que deveríamos pegar o nosso vôo, mesmo

Naquela época, não tinha o conhecimento da lingua inglesa como tenho hoje. E lá fomos nós. Fizemos o check-in , tudo certo, entramos no avião e de repente, nada de decolagem. Notamos que os passageiros começaram a sair e ficamos só nós dois. De repente, veio a aeromoça e nos convidou a sair do DC 10, também.

E lá fomos, eu e o Nogueira para o salão de embarque. Naquela época podia se fumar em aeroporto e Nogueira, na época viciado, fumava um cigarro atrás do outro. E sobrou para mim.

– Eu falei. Eu falei que essa invenção sua de mudar de avião não ia dar certo.

– Calma, Nogueira, agora não tem mais jeito. Vamos ter paciência.

Olhávamos para um lado e para o outro, para ver se viámos algum brasileiro e nada. O tempo passando e Noguerinha indócil.

– Quero ver o que a gente vai fazer agora. Tudo por sua causa.

E eu tinha de ouvir calado, pois a idéia foi minha mesmo. O tempo passava e a tensão aumentava. O nosso vôo original era às 10 horas. Por volta das 9 e meia, ví um cara com o uniforme da Panam. Não perdí tempo.

– Good morning. Do you speak Português ? ( Bom dia , você fala português )

– Rapaz. Vocês são o  Freitas Mário e o Nogueira Nilton ?

– Sim somos nós dois.

– O avião só não decolou ainda por causa de vocês. Corram, entrem naquele portão e boa viagem.

Ufa, que alívio e que concidência. O cara, para quem fiz a pegunta, era um brasileiro que morava nos Estados Unidos e trabalhava para a Panam. Não viajamos no DC 10, levei muitas broncas, ( e justas ) do meu mestre e amigo Nilton Meneses da Silva Nogueira, mas chegamos em paz e pegamos, justamente, o nosso vôo de origem, pois uma pane evitou que o DC 10 decolasse , às 7 horas.

Com foto da Cultura aeronáutica

 

 

BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
Viabahia
ALBA
SECOM (Mais Investe)
LemosPassos
RR
Jl Contabilidade
Compartilhar:

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *