Seleção Feminina conquista o heptacampeonato da Copa América

  • 22 de abril de 2018
  • Mário Freitas
  • Elas
  • 0
  • 130 Visualizações
Compartilhe
RR
Jl Contabilidade
BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
ALBA
LemosPassos
Nova Rádio
VIABAHIA (Institucional)
PMS (Coronavírus_Prevenção)
JL CONTABILIDADE (novo endereço)
Motivo -> Prevenção (PMS)
SECOM (Estado Solidário)
CMS (Coronavírus)
PMS (Coronavírus)
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Neste domingo (22), a Seleção Feminina conquistou o heptacampeonato da Copa América. Com o título garantido antes mesmo da bola rolar, o Brasil fechou a brilhante campanha com chave de ouro ao superar a Colômbia por 3 a 0 no Estádio La Portada, em La Serena, no Chile. Os gols brasileiros foram marcados por Mônica (2) e Formiga.

 

Com 100% de aproveitamento, a equipe comandada pelo técnico Vadão não deu chances às adversárias, faturou o troféu do torneio e garantiu presença nas Olimpíadas de 2020, Copa do Mundo 2019 e Pan-Americano 2019.

 

Após a vitória do Chile diante da Argentina na abertura da rodada, a Seleção Brasileira entrou em campo com o título assegurado. Empolgado pelo heptacampeonato, o Brasil voltou a premiar os torcedores com um futebol envolvente. Aos 20 minutos, Debinha ficou muito perto de abrir o placar, mas a zaga salvou em cima da linha. Nove minutos depois, porém, as colombianas não conseguiram impedir o gol brasileiro. Após cobrança de falta levantada na área, Mônica fez de cabeça, 1 a 0.

 

A Colômbia tentou responder em chute de longa distância, aos 35, mas a bola explodiu no travessão. No último lance do primeiro tempo, Formiga marcou um golaço e ampliou a vantagem brasileira. Após cobrança de escanteio e desvio na primeira trave, a camisa 8 emendou um belo voleio e estufou as redes, 2 a 0.

 

A Seleção Brasileira manteve o domínio das ações na etapa final. Valorizando a posse de bola, o Brasil evitou qualquer tipo de reação das adversárias. Aos 10 minutos, Marta quase deixou o dela, mas parou na boa defesa da goleira, que espalmou para escanteio. Aos 15, Debinha também assustou, ficou na cara do gol, mas finalizou para fora. Aos 26, Mônica repetiu a dose e fechou o marcador para o Brasil. A zagueira-artilheira aproveitou cobrança de falta de Marta e deu números finais ao jogo: 3 a 0.

 

BRASIL: Barbara (Letícia); Rilany, Mônica, Rafaelle (Erika) e Tamires (Andressa Alves); Thaisa, Formiga, Marta e Thaisinha; Debinha e Cristiane. Técnico: Vadão

 

Reprodução: CBF

Foto: Conmebol

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
ALBA
Nova Rádio
PMS (Coronavírus_Prevenção)
JL CONTABILIDADE (novo endereço)
CMS (Coronavírus)
SECOM (Estado Solidário)
LemosPassos
Motivo -> Prevenção (PMS)
PMS (Coronavírus)
VIABAHIA (Institucional)
RR
Jl Contabilidade
Compartilhar:

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *