• 2 de março de 2017
  • Mário Freitas
  • Papo de bola
  • 0
  • 20 Visualizações
Compartilhe
RR
Jl Contabilidade
BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
Viabahia
ALBA
LemosPassos
SECOM (Mais Investe)

Sorte. É a palavra para explicar a classificação do Corinthians em Brusque, pela Copa do Brasil. Afinal, que outra palavra senão azar pode explicar a bola do jogo, a quinta cobrança, chutada por João Carlos no travessão do time catarinense, quando a disputa nos pênaltis estava 4 a 3 para o time da casa? Depois, Carlos Alberto ainda chutou para fora nas alternadas e Romero, com confiança, fez 5 a 4 para o Timão e garantiu a classificação alvinegra para pegar o Luverdense na próxima fase. O jogo no tempo normal foi de pouca criatividade e lances agudos no empate sem gols. Para o técnico Fábio Carille, foi a pior atuação do ano. Inferior até ao rendimento apresentado na derrota por 2 a 0 para o Santo André, pelo Paulistão, no único tropeço alvinegro em 2017.

BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
Viabahia
ALBA
SECOM (Mais Investe)
LemosPassos
RR
Jl Contabilidade
Compartilhar:

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *