TJD-BA indefere pedido de Procurador

  • 1 de março de 2018
  • Mário Freitas
  • Papo de bola
  • 0
  • 33 Visualizações
Compartilhe
RR
Jl Contabilidade
BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
Viabahia
ALBA
LemosPassos
Nova Rádio
PMS (Coronavírus 2021)
SECOM (Situação Grave)
CMS (Brisa de Esperança)

O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva da Bahia (TJD-BA), Hélio Menezes Júnior, negou o pedido da Procuradoria da Justiça Desportiva de paralisação da primeira fase do Campeonato Baiano.

 

A decisão foi assinada na última quarta-feira (28). No despacho, o presidente justificou o indeferimento pelo calendário apertado do futebol brasileiro, que reserva apenas um período de datas para a realização dos campeonatos estaduais. "Há de ser considerado, ademais, que o calendário esportivo no Brasil é apertado, não havendo possibilidade de utilização de muitas datas para a realização das partidas de futebol, havendo um período máximo em que deve ser concluído o campeonato estadual, conforme estipulação da entidade máxima do futebol nacional, a CBF, daí que a suspensão das partidas como solicitado pela Procuradoria pode provocar dano irreparável a todas as demais entidades esportivas participantes, caracterizando o denominado periculum in mora inverso, o que desautoriza a concessão da medida postulada.", afirmou no documento.

 

A Procuradoria alega que houve falha no julgamento das confusões do clássico Ba-Vi, em sessão realizada na última terça-feira (27), e vai recorrer da decisão. Pelos ocorridos no jogo, o Vitória recebeu uma multa de R$ 100 mil e a perda de pontos da partida. A Procuradoria pediu a exclusão do Leão do atual Campeonato Baiano e o rebaixamento do clube para a Série B do estadual em 2019.

 

Informações: BN Esportes

BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
Viabahia
ALBA
Nova Rádio
PMS (Coronavírus 2021)
SECOM (Situação Grave)
CMS (Brisa de Esperança)
LemosPassos
RR
Jl Contabilidade
Compartilhar:

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *