Vitória pode perder seis pontos na Série B

  • 17 de junho de 2020
  • Redação Em Cima do Lance
  • Em cima do Lance
  • 1
  • 1136 Visualizações
Compartilhe
RR
Jl Contabilidade
BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
Viabahia
ALBA
LemosPassos
Nova Rádio
CMS (Brisa de Esperança)
SECOM (Situação Grave)
PMS (Ações Sociais)

As coisas não andam boas no ambiente financeiro do Vitória. Com dívidas acumuladas, o Presidente do clube, Paulo Carneiro, está tendo trabalho dobrado para sanar os problemas financeiros. Desta vez, a coisa pode ser pior.

Segundo um repórter, o Rubro Negro pode ser punido pela FIFA e perder seis pontos por conta do não pagamento de 305 mil dólares (R$ 1.604.635,50 na cotação atual), ao Boca Juniors, referente a contratação do atacante Walter Bou, que passou pelo Leão em 2018, jogou em apenas oito partidas enão marcou gols.

Em áudio vazado, o presidente do Vitória, Paulo Carneiro, comentou sobre a existência de algumas dívidas e confirmou que o Vitória pode iniciar a Série B com seis pontos a menos.

“… Eu tenho que mandar uma proposta para Walter Bou, de 2 milhões (de reais), que o Vitória pode perder seis pontos no Campeonato Brasileiro. Sabia? Sabia que nós estamos a pique de perder os pontos. Isso vocês podem compartilhar, podem divulgar. A dívida de Walter Bou está na Fifa. Vitória pode perder pontos e as pessoas estão preocupadas com o futebol feminino”

O caso é semelhante ao do Cruzeiro com o volante Denílson. O time mineiro perdeu o prazo para o pagamento da dívida com o Al-Wahda, dos Emirados Árabes, e a CBF cumpriu a determinação da FIFA. O débito era de 850 mil euros, com 5% de juros e mais 30 mil francos suíços de custas.

Vale lembrar que a punição imposta pela FIFA não cabe recurso. Ou seja, caso seja penalizado, o rubro-negro terá que iniciar o torneio com prejuízo em relação a seus rivais. Foto: Maurícia da Matta/ECV

BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
Viabahia
ALBA
Nova Rádio
CMS (Brisa de Esperança)
SECOM (Situação Grave)
LemosPassos
RR
Jl Contabilidade
Compartilhar:

Uma resposta para o post:

  • Deixe sua opinião

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *