Baú do Marão

Em 1974, eu estava trabalhando na equipe de França Teixeira, e também participava das jornadas esportivas da Rádio Sociedade de Bahia – AM 740. França Teixeira foi, na minha opinião, o maior nome do rádio baiano. Como apresentador, era fantástico, polêmico, criou um novo estilo de fazer comunicação na Bahia e gerou muitos empregos. Junto…

Leia Mais

Em todos os programas pelas emissoras de rádio de Salvador por onde eu passei e também na Rádio Andaiá FM 97.1 de Santo Antônio de Jesus-BA, sempre tive um lema: pensar para falar e não falar para depois pensar. E desta forma, creio que consegui acertar bem mais nos meus comentários do que errar, ao…

Leia Mais

Desde a infância tive tendência para trabalhar em rádio. Enquanto muitos gostavam, e gostam até hoje, de tomar banho cantando, eu preferia ficar narrando jogos de futebol. Desde cedo, menino ainda na minha querida Santo Amaro da Purificação-BA, eu gostava de ouvir as transmissões dos jogos de futebol, principalmente do Rio de Janeiro. Tinha o…

Leia Mais

Em 1976 eu trabalhava na equipe esportiva da Rádio Excelsior da Bahia – AM 840, comandada pelo consagrado narrador Nilton Nogueira, e também era repórter do Jornal da Bahia. Lembro que naquele ano fiz a minha primeira viagem para fora do Brasil. Além de ser repórter da edição diária do JBa, eu exercia também as…

Leia Mais

Na década de 90, a divisão de base do Vitória era uma das mais fortes do Brasil. Aliás, com jogadores formados em casa, o clube chegou a dois vice campeonatos brasileiros: um da Série B, decidindo contra o Paraná, e outro da Série A, numa decisão contra o Palmeiras. Nilton Mota, que coordenava as divisões…

Leia Mais

Em 1983 eu trabalhava na equipe esportiva da Rádio Clube AM 1290. A equipe era comandada pelo saudoso Juarez de Oliveira, um dos maiores narradores que o rádio baiano já teve. Naquela época, o Campeonato Brasileiro era disputado no sistema mata mata. Os oito primeiros classificados disputavam em quatro grupos de dois, até que fosse…

Leia Mais