Search
Close this search box.

CBF estima prejuízo bilionário por conta de pandemia

Como em todo o mundo, o futebol no território brasileiro foi paralisado há mais de um mês por conta da pandemia do novo coronavírus. Todas as equipes da Série A do Campeonato Brasileiro seguirão em férias até o final do mês de abril. Algumas deverão retomar os treinamentos físicos em maio.

Porém, as competições em território nacional ainda não têm previsão de volta. É o que diz o secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol, Walter Feldman. O dirigente ainda deu detalhes da contribuição que o futebol gera para a economia do país. “[O estudo] é um elemento muito importante, Nunca tinha sido feito. Em números genéricos, o futebol corresponde a 0,72% do PIB brasileiro”, relatou.

Feldman também fez questão de lembrar que milhares de pessoas dependem do futebol, sejam jogadores, árbitros, dirigentes, funcionários e etc. “É uma atividade econômica relevante, de cerca de R$ 54 bilhões na movimentação na nossa economia. São mais de 150 mil empregos conquistados diretamente em nossa cadeia”, revelou.

Além disso, o secretário disse que o prejuízo sofrido por conta da bola ter parado de rolar é de R$ 4 bilhões. “O impacto nesse momento seria algo semelhante a R$ 4 bilhões, que esperamos recuperar com um, digamos, rebote quando pudermos retomar nossas atividades”, concluiu.

Os campeonatos estaduais deverão ser os primeiros a retornarem assim que as autoridades de saúde derem o aval. As federações estaduais fazem questão de definir os torneios dentro de campo. Logo após, Copa do Brasil e Brasileirão das séries A, B, C e D entram em cena.

 

Foto: Divulgação / Informações: BolaVip

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *