Search
Close this search box.

Cruzeiro aponta R$ 81 milhões em dívidas na Fifa

Na noite de terça-feira, o conselho gestor disponibilizou, no portal de transparência do Cruzeiro, o conteúdo que foi apresentado aos candidatos à presidência do clube e do conselho deliberativo, em uma reunião virtual que marcou o início da “passagem de bastão” para a próxima diretoria. E os slides revelam números alarmantes.

As dívidas em processos na Fifa são, reconhecidamente, os principais motivos da dor de cabeça do clube neste momento. O problema é que os números aumentaram ainda mais.

No fim de janeiro, o Cruzeiro revelou que precisaria quitar, entre este ano e 2022, R$ 52 milhões em débitos desses processos. Agora, no entanto, essa dívida supera os R$ 81 milhões, dos quais R$ 36,6 precisam ser pagos ainda no primeiro semestre, R$ 43,7 milhões no segundo semestre e R$ 1,1 milhão em 2021. A dívida total teve um aumento em torno de 55% em relação ao que foi divulgado em janeiro.

O conselho gestor também prevê que o Cruzeiro apresentará, ao final do ano, um déficit de R$ 143 milhões. Quase o dobro dos R$ 73 milhões expostos no balanço de 2018, que inclusive só foi apreciado pelo conselho deliberativo em fevereiro deste ano, após realização de auditoria e retificação sobre o documento apresentado pela antiga gestão, anteriormente.

Uma empresa de consultoria também foi contratada pelo conselho gestor para que o Cruzeiro possa fechar o balanço do exercício 2019, o último da gestão de Wagner Pires de Sá. A expectativa é que o trabalho de auditoria termine no fim deste mês, com possibilidade de apresentação e apreciação por parte dos conselheiros.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *