Russo dono do Chelsea pretende vender o time inglês por R$ 10 bilhões

  • 27 de agosto de 2018
  • Mário Freitas
  • Papo de bola
  • 0
  • 65 Visualizações
Compartilhe
RR
Jl Contabilidade
BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
ALBA
LemosPassos
Nova Rádio
VIABAHIA (Institucional)
JL CONTABILIDADE (novo endereço)
Motivo -> Prevenção (PMS)
SECOM (Estado Solidário)
CMS (Coronavírus)
PMS (Coronavírus)
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Proprietário do Chelsea desde 2003, o magnata russo Roman Abramovich pretende vender o clube para um novo proprietário. Segundo informações divulgadas neste domingo pelo jornal The Sunday Times, o atual dono dos blues pretende receber 2 bilhões de libras (cerca de R$ 10,5 bilhões) e contatou um banco de investimentos para procurar um possível comprador na China, nos Estados Unidos e no Oriente Médio.

Ainda segundo a publicação, o principal motivo para que o magnata russo deseje se desfazer do clube é pela dificuldade na renovação de seu visto de trabalho no Reino Unido. Sem esse documento, o russo deve encontrar muitas dificuldades em realizar as suas funções no clube.

O jornal revela ainda que recentemente Abramovic já teria recusado duas propostas pelo Chelsea. A primeira teria sido feita por Sir Jim Ratciffe, homem mais rico da Grã-Bretanha, enquanto a segunda seria de uma empresa norte-americana focada em grandes investimentos, a Silver Lake.

Há 15 anos, o magnata russo pagou cerca de 140 milhões de libras pela compra do Chelsea. De lá pra cá, houve um investimento de mais de 1 bilhão de libras dentro da equipe, o que resultou em um título de Liga dos Campeões da Europa, além de cinco edições de Campeonato Inglês.

 

Foto: Ben STANSALL / AFP

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

BRAVO
INTERNACIONAL TRAVESSIAS
ALBA
Nova Rádio
JL CONTABILIDADE (novo endereço)
CMS (Coronavírus)
SECOM (Estado Solidário)
LemosPassos
Motivo -> Prevenção (PMS)
PMS (Coronavírus)
VIABAHIA (Institucional)
RR
Jl Contabilidade
Compartilhar:

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *